Entenda a história dos meninos da caverna e como foram resgatados de lá

O time de Moo Pa (Wild Boars), cujas idades variam de 11 a 16 anos, ficou preso com seu treinador de 25 anos, Ekaphol Chantawong, dentro da caverna Tham Luang de seis quilômetros de extensão na cordilheira Doi Nang Non em 23 de junho.

Nove dias depois, os mergulhadores de resgate localizaram a equipe abrigada em uma borda cercada por água. Cerca de três quilômetros de passagens estreitas e inundadas separavam seu refúgio da entrada principal. Esforços para tirar a água começaram imediatamente quando as autoridades tentaram tirar proveito de uma pausa nas chuvas.

Como o resgate aconteceu?

 

A retirada de água durante vinte e quatro horas foi compensada por condições que podem ser percorridas em algumas partes da caverna. Mas a operação de resgate ainda dependia dos garotos utilizarem equipamento de mergulho, apesar de não terem experiência anterior em mergulho. Cada menino foi acompanhado por dois mergulhadores socorristas, com um total de 11 horas somando a ida e a volta. Veja só os principais eventos desses 18 dias no subsolo:

Sábado, 23 de junho

Doze garotos e seu treinador foram para a rede de cavernas Tham Luang Nang Non na cordilheira Doi Nang Non, no norte da Tailândia, depois do treino de futebol. Uma equipe de busca encontrou bicicletas trancadas em uma cerca e sapatos e tênis de futebol pertencentes aos garotos perto da entrada. Uma placa do lado de fora adverte contra entrar na caverna durante a época de chuvas.

Domingo, 24 de junho

Oficiais do parque e a polícia começam uma grande operação de busca enquanto fortes chuvas caiam. Eles encontram marcas de mãos e pegadas e acreditam que os garotos entraram a fundo nos túneis e acabaram ficando cercados por água. Parentes fizeram vigília do lado de fora.

Segunda-feira, 25 de junho

A marinha tailandesa enviou mergulhadores para drenarem a água da caverna, carregando tanques de oxigênio e comida. Santuários improvisados ​​são montados para os pais orarem e fazerem oferendas. A chuva pesada continuva.

Terça-feira, 26 de junho

A drenagem da água caverna começou a fornecer aos mergulhadores espaço para respirar entre a água e o teto. Os mergulhadores chegam a um entroncamento no interior, mas foram forçados a voltar rapidamente devido às águas que haviam ficado presas em uma fenda estreita terem saído perto de uma bolsa de ar elevada apelidada de Pattaya Beach. O primeiro-ministro da Tailândia, Prayuth Chan-ocha, pediu que o país apoiasse o resgate.

Quarta, 27 de junho

Mais de 30 militares norte-americanos do Comando do Pacífico dos EUA chegaram ao local, acompanhados por três britânicos especialistas em mergulho.

Sexta, 29 de junho

O primeiro-ministro tailandês visitou o local e pediu que os socorristas não desistissem de ter esperança.

Sábado, 30 de junho

Equipes de resgate realizaram exercícios práticos para evacuar os meninos com segurança quando fossem encontrados.

Domingo, 1 de julho

Equipes de resgate montaram uma base operacional em uma câmara a cerca de 700 metros do complexo da caverna. Centenas de tanques de oxigênio e outros suprimentos foram trazidos. A Monk’s Junction, a 1.500 metros da entrada, é alcançada.

Segunda-feira, 2 de julho

Os 12 meninos e seu treinador foram encontrados vivos e seguros a cerca de 400 metros de distância da área elevada conhecida como Praia de Pattaya, abrigada em uma borda cercada por água, a mais de 1,6 km da entrada principal. Eles disseram que estavam com fome e perguntam que dia era.

Quarta-feira, 4 de julho

Uma equipe médica relatou que os meninos e o técnico estavam bem de saúde e tinham apenas ferimentos “leves”.

Quinta, 5 de julho

As autoridades anunciaram que reduziram os níveis de água na primeira seção da caverna em 40%. Agora é possível caminhar até a câmara três da entrada. Os meninos tinham nesse momento cobertores, comida, luz e sete mergulhadores – incluindo médicos – para fazer companhia a eles.

Sexta, 6 de julho

Um ex-soldado da Marinha tailandesa, Saman Kunan, morreu durante uma missão noturna para colocar cartuchos de oxigênio ao longo da rota. Acredita-se que seu próprio oxigênio tenha se esgotado, o que ilustrou de maneira clara o perigo de qualquer resgate envolvendo mergulho.

Sábado, 7 de julho

A drenagem reduziu significativamente os níveis de água, mas outro dilúvio arriscou encalhar o grupo por meses. Preocupações sobre a qualidade do ar dentro da caverna também estavam crescendo após a morte do mergulhador Saman Kunan.

As autoridades declararam que tinham de três a quatro dias para libertar o grupo porque a previsão era de que as chuvas se tornassem mais intensas, como visto nas previsões do tempo dos próximos dias.

Domingo, 8 de julho

Quatro meninos foram salvos desde que a operação de resgate foi iniciada. Acompanhado por mergulhadores, os dois primeiros emergiram da caverna a cerca de 10 minutos de intervalo. Duas horas depois, outro par saiu, novamente com 10 minutos de intervalo. Todos foram levados imediatamente para o hospital na cidade de Chiang Rai.

Autoridades se recusaram a dizer quais garotos foram resgatados. Seus pais disseram que foram informados que os mais fortes seriam retirados primeiro.

Dizem que a missão prosseguiu bem antes do previsto. Apesar disso, oito dos meninos e seu treinador enfrentaram outra noite na caverna, enquanto as equipes de resgate pararam para descansar e preparar seus equipamentos.

A decisão de iniciar o resgate veio quando os níveis de água no interior da caverna foram drenados para as melhores condições. Um médico com experiência em mergulho em cavernas entrou mais cedo na câmara e aprovou o início da operação.

Segunda, 9 de julho

Outros quatro membros dos Wild Boars foram resgatados quando a missão foi retomada. Uma equipe maior de mergulhadores e equipes de resgate conseguiram trazer os meninos para fora mais rápido do que no dia anterior. Todos os quatro foram levados para o hospital na cidade mais próxima, Chiang Rai.

As condições para continuar o resgate eram ainda boas, já que os quatro garotos restantes e seu treinador passaram a 17ª noite na caverna.

Terça-feira, 10 de julho

Após 18 dias, os quatro meninos e seu treinador finalmente foram resgatados da caverna para completar a operação de resgate de três dias. O último membro dos Wild Boards também foi levado ao hospital, onde todos serão mantidos em isolamento por até sete dias para evitar o risco de infecção.

O capítulo final da missão extraordinária parece ter continuado na mesma veia bem-sucedida que os dias anteriores, com chuva pesada durante a noite não afetando as condições da caverna.

[The Guardian] [Meaww]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.