Semáforos trolladores de pedestres são instalados na China. Veja só como eles funcionam:

Cidadãos e visitantes da cidade de Daye, na província de Hubei, na China, têm um novo incentivo para prestar atenção aos sinais de trânsito: se eles não fizerem, eles podem ser atingidos com água pulverizada.

Agentes da lei em Daye instalaram recentemente cinco postos amarelos brilhantes em um dos cruzamentos mais movimentados da cidade. As novas instalações vêm totalmente equipadas com uma série de métodos destinados a impedir pedestres de atravessarem antes do sinal ficar verde para eles.

O China Daily relata que os pilares possuem um sistema de alto-falantes que informa aos pedestres quando é o momento para atravessar a rua, dizendo: “A luz agora está verde. Por favor, atravesse a estrada rapidamente e cuide da sua segurança”. Outra mensagem diz aos caminhantes para não atravessar cedo demais. “Por favor, não passe”, diz a gravação automatizada. “Você será borrifado com água”.

Para aqueles que optam por não dar atenção ao aviso, os pilares cumprem a ameaça. Sensores de movimento detectam a pessoa tentando atravessar a rua antes que a luz mude e libera um jato de água.

As estruturas também contêm um sistema de laser que exibe uma luz vermelha quando o atravessar é proibido e uma luz verde quando os pedestres podem passar. Os lasers já sofreram pequenos ajustes para não cegarem acidentalmente crianças que atravessam a rua. “Para evitar que o laser prejudicasse os olhos das crianças, reduzimos a altura de 1,2 para 0,8 metros”, disse Wan Xinqiang, vice-chefe de publicidade do escritório de segurança pública de Daye, ao China Daily.

Se molhar as calças não é o bastante para evitar que você infrinja a lei, os monitores de pedestres também vêm equipados com tecnologia de reconhecimento facial que pode ser usada para identificar os infratores. Fotos de pessoas que escolhem atravessar a rua fora da sua vez são carregadas em um banco de dados da polícia e usadas para determinar suas identidades. Segundo relatos, a polícia está ponderando a possibilidade de divulgar os nomes das pessoas depois de identificadas. As fotos também são exibidas instantaneamente em uma tela enorme em frente ao cruzamento para envergonhar os criminosos.

O sistema, que foi instalado como parte de um programa de parceria com uma empresa de tecnologia local, custou pouco mais de US $ 200 mil, segundo o China Daily. A cidade está considerando o esforço um sucesso até agora, já que relata que houve menos pessoas cruzando durante os sinais vermelhos desde a instalação dos pilares. Eles pretendem utilizar a tecnologia em toda a cidade.

Esta não é a primeira instância da aplicação da lei chinesa que visa combater infratores. O South China Morning Post informou no início deste ano que a cidade de Shenzhen começou a utilizar o método “nome e vergonha” de colocar fotos dos infratores em telas grandes, bem como enviar multas aos mesmos via mensagem de texto.

[Gizmodo]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.